Welcome

My Quotes in Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica

54 Kuotes | 50 Books

Search:


Import Kindle clippings easily

Beta status: Bulk Kuote import!!!!

Log in & Sign in using:

Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica

Tese de Mestrado
Também Antônio Carlos Lessa corrobora esses dados, ao perceber a ?retomada espetacular? dos investimentos franceses no Brasil
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 531-532 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 18:00:05
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Considerando os fluxos acumulados entre 1996 e 2000, a França foi o quarto principal país de origem dos investimentos direcionados para o Brasil, sendo responsável por 10,5% desses fluxos. Foi um resultado muito bom, dado que o Brasil manteve sua posição como principal país de destino do investimento externo francês na América Latina. No final da década, o Brasil se tornou o segundo principal país emergente receptor dos investimentos franceses no mundo
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 527-531 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:59:53
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Como se pretendeu demonstrar, a década de 1990 propiciou um grande salto qualitativo nas relações políticas franco-brasileiras, o que levou, consequentemente, à melhora dos fluxos econômicos. Contudo, esse movimento só foi percebido a partir da segunda metade da década, e houve aumento, principalmente, nos níveis de investimento. De acordo com Daniela Magalhães Prates, a presença de empresas estrangeiras no Brasil aumentou significativamente ao longo da década de 1990, como resultado das reformas estruturais (abertura comercial e financeira e desestatização) e da estabilização de preços obtida com o Plano Real. Contudo, no início do período, os fluxos de investimentos diretos franceses não privilegiaram a América Latina e o que chegou à região foi alocado preferencialmente na Argentina e no México, que iniciaram seus processos de privatização antes do Brasil (PRATES, 2003, p. 111). Na verdade, conforme
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 518-524 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:59:29
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
potencialidade da cooperação fronteiriça.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 500-500 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:58:31
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Desta visita, o principal documento assinado foi o Acordo-Quadro de Cooperação entre a República Federativa do Brasil e a República Francesa, que entrou em vigor em abril e julho de 1997, respectivamente, no Brasil e na França.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 488-490 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:57:55
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
1996.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 477-477 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:57:23
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Em outubro do mesmo ano, teve lugar a ?Exposição França 2000? no Brasil, com fins de demonstrar o desenvolvimento industrial e tecnológico da França contemporânea
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 477-478 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:57:18
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
A política externa inaugurada por Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) evidenciaria a vontade brasileira de estreitar os vínculos político-econômicos com a França, conforme a intensidade dos contatos a partir daquele ano viria demonstrar.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 458-460 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:56:37
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
A década de 1990, como se verá, torna-se uma fase de transição no relacionamento franco-brasileiro. Devido a novas conjunturas e situações internas, tanto na França como no Brasil, as oportunidades passam a ser vistas sob outra perspectiva nos dois Estados e a aproximação é evidente, entrando numa fase de amizade que nem de longe lembra o período conflituoso vivido por Brasil e França nas primeiras décadas de retomada de contatos no pósguerra.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 428-431 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:56:01
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Finalmente, fazendo um balanço desde o período de retomada das relações bilaterais entre França e Brasil depois da Segunda Guerra Mundial, percebe-se que, inicialmente, os países não se enxergaram como parceiros por vivenciarem conjunturas diferentes. Não havia, assim, ligações fortes que fizessem com que ambas as nações se vissem como parceiros estratégicos, o que foi passível de mudar na década de 1970 com a diversificação dos vínculos externos brasileiros, num momento em que a França, mais fortalecida, poderia oferecer meios para que o Brasil alcançasse o desenvolvimento. Entretanto, o apoio que a França conseguia prover ao Brasil ficava aquém do que se podia esperar de um país como tal. Mesmo quando tiveram a oportunidade de buscar maior presença no Brasil, quando este buscou diminuir a exclusividade americana, não se mostraram os franceses capazes de propor iniciativas. Deste modo, também as relações econômicas seguiram uma constante de níveis baixos e estáveis no decorrer do período, muito inferior ao que poderia ter sido feito para melhorar as relações entre os dois Estados. Além disso, os discursos políticos, tão promissores, não passariam de retórica.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 420-428 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:55:30
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
De fato, a influência francesa na formação cultural brasileira é evidente, pois está presente, há muito tempo, em praticamente todas as áreas, que vão desde o cinema, as artes plásticas, a literatura e às próprias ideias políticas.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 411-412 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:54:14
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
A proposta era o desenvolvimento de uma série de eventos
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 402-402 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:53:33
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Já a aproximação cultural se fez muito mais constante nos anos 1980, com a realização do Projeto França-Brasil entre 1986 e 1989. O Projeto teve início na ocasião da vinda de Mitterrand ao Brasil.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 399-401 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:53:27
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
novo governo afirmava o desejo de transformar as relações com o Brasil novamente democrático, após vinte anos de ditadura militar. Nesse sentido, o apogeu dessa boa vontade foi marcado pela visita de Tancredo Neves à residência pessoal de Mitterrand (ZANTMAN, 1987, p. 262). Era a década da crise das dívidas externas na região, e o presidente francês seguiu as diretrizes do próprio Partido Socialista, ao olhar com solidariedade as nações americanas, defendendo a resolução do endividamento externo das economias subdesenvolvidas de maneira a não impor maiores sacrifícios às populações (LESSA, 2000a, p. 246).
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 374-378 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:52:10
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
primeiro presidente socialista do país. François Mitterrand (1981-1995)
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 372-373 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:51:45
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
créditos franceses para a construção de uma termelétrica de carvão, três hidrelétricas, dois navios para produtos petroquímicos, o sistema ferroviário para Belo Horizonte e a instalação de complexo equipamento de controle do tráfego aéreo na região Sul? (VIZENTINI, 1998, p. 320).
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 370-372 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:51:13
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Conforme Vizentini, Figueiredo retornou à França no mesmo ano, quando obteve empréstimos da ordem de US$ 1,5 bilhão para aplicar na área energética.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 368-369 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:51:03
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
assinado o Tratado de Delimitação Marítima entre o Brasil e a França no largo do Departamento da Guiana,
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 366-367 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:50:48
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
a França não ficou de fora do círculo abrangente da política externa brasileira, conforme os empréstimos obtidos por Delfim Neto, em 1981, viriam comprovar.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 360-361 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:50:07
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
A política externa inaugurada pelo General João Baptista Figueiredo (1979-1985) não fugiria muito da preconizada pelo seu antecessor, com a diferença de que ela procurava se adaptar aos novos ambientes
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 357-358 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:49:56
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes

's Books


¿Comer de nuestra tierra? Estudios de caso sobre tierra y producción de alimentos en Bolivia Fundación TIERRA 46 Kuotes Instapaper: Sunday, Dec. 30 Instapaper 32 Kuotes Los Cuatro Acuerdos Un libro de la sabiduría tolteca 206 Kuotes KindleSEO04 summa 92 Kuotes Ghio y Fernandez Lenguaje y construccion de significados - Ghio, Elsa; Fernandez, Maria Delia 58 Kuotes Instapaper: Friday, Apr. 5 Instapaper 40 Kuotes Kindle4RSS - Feb 17 14:24 Kindle4rss 63 Kuotes The Rough Guide to Nepal Rough Guide to... 92 Kuotes Tres experiencias exitosas de Chile en la educación técnico-profesional de nivel medio; 2008 UNESCO Office Santiago, Regional Bureau for Education in Latin America and the Caribbean 36 Kuotes The 3-Season Diet: Eat the Way Nature Intended: Lose Weight, Beat Food Cravings, and Get Fit John Douillard 80 Kuotes FRANCESC PEDRO_Tecnologia y escuela_UNESCO editor@eduteka.org 38 Kuotes Steve Jobs Walter Isaacson 220 Kuotes HOMO ACADEMICUS KV 140 Kuotes D- ¦íaz Polanco - Elogio de la diversidad 96 Kuotes Arte y Archivo. 1920-2010. Genealogías, Tipologías y Discontinuidades Guash, Anna Maria 67 Kuotes MARTINEZ NOGUEIRA desafios_coordinacion 44 Kuotes Kürk Mantolu Madonna Sabahattin Ali 43 Kuotes Teórico no 7 Fecha: 11/8/04 a 40 Kuotes All the Money in the World: What the Happiest People Know About Getting and Spending Laura Vanderkam 99 Kuotes Thinking, Fast and Slow Daniel Kahneman 56 Kuotes Magnitude systems Mikael Skagenholt 76 Kuotes Theology for the Third Millennium: An Ecumenical View Kung, Hans 80 Kuotes El servicio de la autoridad y la obediencia www.vatican.va 154 Kuotes POLITICA NACIONAL DE QUINUA usuario 120 Kuotes Educarse en la era digital. La escuela educativa Ángel I. Pérez Gomez 170 Kuotes Tristram Shandy Spanish Edition 32 Kuotes Changing Signs of Truth: A Christian Introduction to the Semiotics of Communication Crystal L. Downing 142 Kuotes Instapaper: Tuesday, Apr. 9 Instapaper 39 Kuotes Focus Goleman, Daniel 111 Kuotes El nombre del viento Patrick Rothfuss 49 Kuotes Cincuenta sombras de Grey Colección completa 88 Kuotes SOTO VIVES Juan 134 Kuotes Capitulo_2_Usabilidad_v1_0 36 Kuotes Lombardi-D---EP m.petito@gmail.com 53 Kuotes Redalyc.Antropología y Derechos Humanos: multiculturalismo, retos y resignificaciones Alejandro BAER Marie José DEVILLARD 46 Kuotes Superviviente Chuck Palahniuk 35 Kuotes Pastoral Liturgica Pablo 182 Kuotes Ontologia del lenguaje - Cap I, II y X Acer 72 Kuotes Las Leyes generales del ambiente y los códigos de minería de los países andinos. Instumentos de gestión ambiental y minero ambiental. Eduardo Chaparro y Catalina Moreno 56 Kuotes Los señores del narco Edición revisada y actualizada 128 Kuotes ESTADO DEL ARTE QUINUA EN BOLIVIA 104 Kuotes Los detectives salvajes Roberto Bolaño 44 Kuotes EDUCACIÓN TÉCNICA ETP-OEI Administrator 160 Kuotes Bourdieu Pierre - Sociología y Cultura - ISBN 968-419-852-6 Daniel 302 Kuotes Aprenda A Meditar c.1.1 124 Kuotes The Charge Brendon Burchard 189 Kuotes Manual de metodología. Construcción del marco teórico, formulación de los objetivos y elección de la metodología CLACSO 107 Kuotes Evernote Export Ismeretlen 218 Kuotes educaciontecnicaproductivaenboliviapieb 2011 138 Kuotes 47_GarciaSanchez NUEVA GESTIÓN PÚBLICA 46 Kuotes