Welcome

My Quotes in Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica

54 Kuotes | 50 Books

Search:


Import Kindle clippings easily

Beta status: Bulk Kuote import!!!!

Log in & Sign in using:

Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica

Tese de Mestrado
Também Antônio Carlos Lessa corrobora esses dados, ao perceber a ?retomada espetacular? dos investimentos franceses no Brasil
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 531-532 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 18:00:05
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Considerando os fluxos acumulados entre 1996 e 2000, a França foi o quarto principal país de origem dos investimentos direcionados para o Brasil, sendo responsável por 10,5% desses fluxos. Foi um resultado muito bom, dado que o Brasil manteve sua posição como principal país de destino do investimento externo francês na América Latina. No final da década, o Brasil se tornou o segundo principal país emergente receptor dos investimentos franceses no mundo
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 527-531 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:59:53
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Como se pretendeu demonstrar, a década de 1990 propiciou um grande salto qualitativo nas relações políticas franco-brasileiras, o que levou, consequentemente, à melhora dos fluxos econômicos. Contudo, esse movimento só foi percebido a partir da segunda metade da década, e houve aumento, principalmente, nos níveis de investimento. De acordo com Daniela Magalhães Prates, a presença de empresas estrangeiras no Brasil aumentou significativamente ao longo da década de 1990, como resultado das reformas estruturais (abertura comercial e financeira e desestatização) e da estabilização de preços obtida com o Plano Real. Contudo, no início do período, os fluxos de investimentos diretos franceses não privilegiaram a América Latina e o que chegou à região foi alocado preferencialmente na Argentina e no México, que iniciaram seus processos de privatização antes do Brasil (PRATES, 2003, p. 111). Na verdade, conforme
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 518-524 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:59:29
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
potencialidade da cooperação fronteiriça.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 500-500 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:58:31
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Desta visita, o principal documento assinado foi o Acordo-Quadro de Cooperação entre a República Federativa do Brasil e a República Francesa, que entrou em vigor em abril e julho de 1997, respectivamente, no Brasil e na França.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 488-490 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:57:55
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
1996.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 477-477 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:57:23
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Em outubro do mesmo ano, teve lugar a ?Exposição França 2000? no Brasil, com fins de demonstrar o desenvolvimento industrial e tecnológico da França contemporânea
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 477-478 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:57:18
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
A política externa inaugurada por Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) evidenciaria a vontade brasileira de estreitar os vínculos político-econômicos com a França, conforme a intensidade dos contatos a partir daquele ano viria demonstrar.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 458-460 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:56:37
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
A década de 1990, como se verá, torna-se uma fase de transição no relacionamento franco-brasileiro. Devido a novas conjunturas e situações internas, tanto na França como no Brasil, as oportunidades passam a ser vistas sob outra perspectiva nos dois Estados e a aproximação é evidente, entrando numa fase de amizade que nem de longe lembra o período conflituoso vivido por Brasil e França nas primeiras décadas de retomada de contatos no pósguerra.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 428-431 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:56:01
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Finalmente, fazendo um balanço desde o período de retomada das relações bilaterais entre França e Brasil depois da Segunda Guerra Mundial, percebe-se que, inicialmente, os países não se enxergaram como parceiros por vivenciarem conjunturas diferentes. Não havia, assim, ligações fortes que fizessem com que ambas as nações se vissem como parceiros estratégicos, o que foi passível de mudar na década de 1970 com a diversificação dos vínculos externos brasileiros, num momento em que a França, mais fortalecida, poderia oferecer meios para que o Brasil alcançasse o desenvolvimento. Entretanto, o apoio que a França conseguia prover ao Brasil ficava aquém do que se podia esperar de um país como tal. Mesmo quando tiveram a oportunidade de buscar maior presença no Brasil, quando este buscou diminuir a exclusividade americana, não se mostraram os franceses capazes de propor iniciativas. Deste modo, também as relações econômicas seguiram uma constante de níveis baixos e estáveis no decorrer do período, muito inferior ao que poderia ter sido feito para melhorar as relações entre os dois Estados. Além disso, os discursos políticos, tão promissores, não passariam de retórica.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 420-428 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:55:30
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
De fato, a influência francesa na formação cultural brasileira é evidente, pois está presente, há muito tempo, em praticamente todas as áreas, que vão desde o cinema, as artes plásticas, a literatura e às próprias ideias políticas.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 411-412 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:54:14
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
A proposta era o desenvolvimento de uma série de eventos
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 402-402 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:53:33
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Já a aproximação cultural se fez muito mais constante nos anos 1980, com a realização do Projeto França-Brasil entre 1986 e 1989. O Projeto teve início na ocasião da vinda de Mitterrand ao Brasil.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 399-401 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:53:27
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
novo governo afirmava o desejo de transformar as relações com o Brasil novamente democrático, após vinte anos de ditadura militar. Nesse sentido, o apogeu dessa boa vontade foi marcado pela visita de Tancredo Neves à residência pessoal de Mitterrand (ZANTMAN, 1987, p. 262). Era a década da crise das dívidas externas na região, e o presidente francês seguiu as diretrizes do próprio Partido Socialista, ao olhar com solidariedade as nações americanas, defendendo a resolução do endividamento externo das economias subdesenvolvidas de maneira a não impor maiores sacrifícios às populações (LESSA, 2000a, p. 246).
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 374-378 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:52:10
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
primeiro presidente socialista do país. François Mitterrand (1981-1995)
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 372-373 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:51:45
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
créditos franceses para a construção de uma termelétrica de carvão, três hidrelétricas, dois navios para produtos petroquímicos, o sistema ferroviário para Belo Horizonte e a instalação de complexo equipamento de controle do tráfego aéreo na região Sul? (VIZENTINI, 1998, p. 320).
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 370-372 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:51:13
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
Conforme Vizentini, Figueiredo retornou à França no mesmo ano, quando obteve empréstimos da ordem de US$ 1,5 bilhão para aplicar na área energética.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 368-369 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:51:03
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
assinado o Tratado de Delimitação Marítima entre o Brasil e a França no largo do Departamento da Guiana,
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 366-367 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:50:48
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
a França não ficou de fora do círculo abrangente da política externa brasileira, conforme os empréstimos obtidos por Delfim Neto, em 1981, viriam comprovar.
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 360-361 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:50:07
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes
A política externa inaugurada pelo General João Baptista Figueiredo (1979-1985) não fugiria muito da preconizada pelo seu antecessor, com a diferença de que ela procurava se adaptar aos novos ambientes
Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica - Tese de Mestrado - Seu destaque ou posição 357-358 | Adicionado: sexta-feira, 25 de setembro de 2015 17:49:56
Permalink Share Paper Clasic Modern +Kuotes

's Books


Wilde_ Oscar - El Retrato De Dorian Gray 38 Kuotes bessemer_top_10_laws_ecommerce_oct2010 es6.mike@gmail.com 52 Kuotes SAMPLE-Best-Practices-in-Data-Management es6.mike@gmail.com 42 Kuotes EDUCACIÓN TÉCNICA Argentina_Chile UNESCO 180 Kuotes Sorgo rojo Mo Yan 42 Kuotes Calder%80%A0%A6%F3n%20y%20Szmukler%20-%20Cultura%20pol%80%A0%A6%EDtica%20y%20desarrollo Calderon 34 Kuotes ¿Barrera o puente? El papel paradójico del discurso epistolar en Los siete libros de la Diana de Montemayor Autor desconocido 55 Kuotes La Cisma de Inglaterra Calderón 149 Kuotes luces-de-bohemia Desconocido 71 Kuotes Cincuenta sombras de Grey E. L.James 88 Kuotes O Brasil e as Nações Unidas Ronaldo Mota Sardenberg 57 Kuotes El libro negro Orhan Pamuk 48 Kuotes Instapaper: Tuesday, Jul. 10 Instapaper 31 Kuotes El Expediente. Una Historia Personal Garton Ash, Timothy 86 Kuotes educaciontecnicaproductivaenboliviapieb 2011 138 Kuotes 100 erros de portugu?s frequentes no mundo corporativo | EXAME.com Camila Pati 45 Kuotes Gellner - Naciones y nacionalismo user 36 Kuotes Read more articles conversion-rate-experts.com 129 Kuotes Microsoft Word - SERIE GP 59-ILPES LC-IP.L274 pe.doc SSEGUEL 36 Kuotes PB003 Ismeretlen 133 Kuotes Gobernanza-para-el-desarrollo-economico web 44 Kuotes Educación y trabajo: lecciones desde la práctica innovadora en América Latina; Colección Innovemos; Vol.:1; 2008 Graciela Messina, Enrique Pieck, Elsa Castañeda Bernal and UNESCO Office Santiago and Regional Bureau for Education in Latin America and the Caribbean 96 Kuotes Focus Goleman, Daniel 111 Kuotes Br-FR_ Pós-guerra à Parceria Estratégica Tese de Mestrado 54 Kuotes Educación y trabajo: lecciones desde la práctica innovadora en América Latina; Colección Innovemos; Vol.:1; 2008 Graciela Messina, Enrique Pieck, Elsa Castañeda Bernal and UNESCO Office Santiago and Regional Bureau for Education in Latin America and the Caribbean 96 Kuotes Il quaderno di Maya Universale economica 216 Kuotes The best writing of the year, 2012. keeprunning 45 Kuotes Instapaper: Thursday, May. 23 Instapaper 32 Kuotes Road to Damascus Desconocido 40 Kuotes Darcy Ribeiro_O Povo Brasileiro Tiago Mali 196 Kuotes Wheat Belly William Davis, MD 219 Kuotes The Way of the Superior Man: A Spiritual Guide to Mastering the Challenges of Women, Work, and Sexual Desire David Deida 76 Kuotes Lasperas Juan 64 Kuotes Clase 6 27 de octubre: 154 Kuotes Pigmeo Chuck Palahniuk 32 Kuotes Cadernos de Pol Ext - IPRI N.1 Ano 1 rafaelmendesbernardes@gmail.com 227 Kuotes Teórico no 7 Fecha: 11/8/04 a 40 Kuotes Oszlak y Orellana - SADCI Oscar Oslak 36 Kuotes Microsoft Word - SERIE GP 59-ILPES LC-IP.L274 pe.doc SSEGUEL 36 Kuotes Pobreza y riqueza en los libros de emblemas españoles Alonso Rey 62 Kuotes JOVENES MIGRACIÓN POTOSI - TESIS ALEMANA Katharina Jochem 114 Kuotes Clase 1 5 de septiembre: El planteo del problema 142 Kuotes Navegantes, Bandeirantes e Diplomatas Synesio Sampaio 38 Kuotes Kindle4RSS - Aug 13 Kindle4rss 31 Kuotes Las tres hijas de su madre Pierre Louÿs 128 Kuotes Clase 8 17 de noviembre: Medio ambiente y desarrollo 140 Kuotes JOVENES MIGRACIÓN POTOSI - TESIS ALEMANA Katharina Jochem 114 Kuotes KindlePB1 summa 249 Kuotes Theology for the Third Millennium: An Ecumenical View Kung, Hans 80 Kuotes Hermann Hesse - Demian Patricio 94 Kuotes